Paisagismo

Jardinagem Sorocaba Jardinagem Condominio Sorocaba



Jardinagem Sorocaba Jardinagem Condominio Sorocaba



Jardinagem Sorocaba Jardinagem Condominio Sorocaba



Jardinagem Sorocaba Jardinagem Condominio Sorocaba



Área Restrita
Pragas e Doenças

Pragas e Doenças


Pragas e Doenças Paisagismo Sorocaba

O caso não é perguntar por que existem pragas. Embora nem sempre consigamos compreender, a natureza é tão sábia que, certamente, não as “inventou” por acaso. Em condições ideais de equilíbrio ecológico, os reinos da natureza convivem em perfeita harmonia, cumprindo cada um o papel para o qual foi criado. Só quando ocorre quebra deste equilíbrio, é que algumas espécies podem transformar-se efetivamente em pragas.

O controle de pragas e doenças não é das tarefas mais fáceis da jardinagem. O meio de controle mais eficiente ainda é o das inspeções periódicas. Ou seja, verificação minuciosa e rotineira dos caules, folhas e flores, com o intuito de, ao menor sinal de problema, tomar as providências necessárias.

Quando identificados logo no início os problemas com pragas e doenças são resolvidos de maneira bastante simples. Agora, se permitir que a infestação ganhe corpo, para debelá-la, talvez seja necessário recorrer a produtos químicos. De uma forma ou de outra, uma coisa importante é saber que plantas tratadas de maneira adequada, no tocante a regas, iluminação e nutrientes, dificilmente são atacadas por pragas e doenças.

Denomina-se praga os insetos e outros animais invertebrados que causam danos de importância econômica variados. Os insetos podem ser sugadores ou mastigadores. Os sugadores atuam sugando a seiva das raízes, caules, ramos, folhas e frutos, causando definhamento das plantas. Os mastigadores atuam destruindo os tecidos, causando lesões que servem freqüentemente de porta aberta para invasão de microorganismos.

Além dos insetos, são considerados pragas os nematóides, lesmas e caracóis.
 
1 – Lagarta: São larvas de borboletas ou mariposas, possuem aparelho bucal mastigador. Para combater podemos usar armadilha luminosa para as mariposas, catação manual, esmagando os ovinhos sobre as folhas, pulverizando a planta com um preparado à base de nicotina (fumo de rolo) ou plantando nos canteiros alguma planta aromática que as repelem (hortelão, manjericão, arruda, sálvia, etc.).
 
2 – Cochonilhas: Podem ser providas ou não de carapaça. As cochonilhas de carapaça são protegidas por uma carapaça marrom e ficam nas extremidades dos ramos sugando a seiva. As cochonilhas sem carapaça formam uma camada de pó branco e grudento, parecendo algodão, que se forma nas folhas e ramos jovens, às vezes causando a morte da planta. Para combater podemos realizar a catação manual (quando forem poucas), pulverizar com preparado de nicotina (fumo de rolo), e seus predadores naturais são as joaninhas e os louva-a-deus. São insetos muito resistentes, logo o tratamento não deve ser interrompido, pois podem reaparecer.
 
3 – Pulgão: Insetos sugadores de diversas cores: branca, verde, cinza e preta. Vivem em colônias devorando as partes novas das plantas: brotos, folhas, talos e flores. Eles eliminam um líquido açucarado que atrai fungos formando a “fumagina” (uma camada de fungo preto que encobre as partes verdes da planta, o que acaba prejudicando a fotossíntese e enfraquecendo a planta, a fumagina dá o aspecto escuro à planta). Os pulgões brancos gostam de atacar as violetas. Para combater podemos usar um preparado de nicotina (fumo de rolo) e seu predador natural é a joaninha.
 
4 – Lesmas e Caracóis: As lesmas são moluscos que apresentam corpo mole, achatado, de coloração parda clara, preferem locais úmidos e frios, e comem as folhas das plantas à noite em dias chuvosos. Já os caracóis são moluscos dotados de pequenas conchas espiraladas, têm atividades diurnas e preferem atacar folhas tenras. Para combater podemos colocar pedaços de chuchu, nabo ou abóbora no canteiro durante à tarde para atraí-los, depois é só realizar a catação manual pela manhã seguinte. Podemos colocar no vaso ou em volta dos canteiros uma faixa de cal ou de cinza para afastá-los, ou então colocar estopas umedecidas sobre os canteiros, os moluscos irão se acomodar na parte de baixo, então é só retirar e exterminá-los. Podemos usar também uma solução de cerveja com água açucarada, é só colocá-las em tampas de latas rasas e deixar durante a noite nos canteiros e vasos, isso também irá atrair esses moluscos.
 
5 – Besouros: São coleópteros com aparelho bucal do tipo mastigador, preferem as folhas, caules tenros e flores. Plantar nos canteiros algumas plantas aromáticas que os repelem (hortelã, salsa, coentro, etc.) e a atrair pássaros que são seus inimigos naturais são formas de combater esse inseto.
 
6 – Formigas: São insetos que cortam as plantas: folhas, hastes e flores. Atacam principalmente à noite. As formigas lava-pés são carnívoras e só incomodam a quem trata das plantas. Fazer aração do solo, procurar o formigueiro e destruí-lo são formas de combate.
 
7 – Percevejo: São insetos sugadores. Extratos de fumo de rolo e controle biológico são usados no combate.




Pragas e Doenças Jardinagem Sorocaba


Compartilhar: